Resumo do Cenário


[São Paulo]
Homenagem ao Saci
na Livraria Ubaldo
 
Histórias brasileiras de medo
 
 
Bettina Bopp conta
Bestiário de Ricardo Azevedo (teatro de sombras)
Gaspar, eu caio (versão de Ricardo Azevedo)
Figos da figueira (versão de Ana Maria Machado)
 
Dia 30 de outubro
Sábado, às 11h
 
LIVRARIA UBALDO
R. Prof. Vahia de Abreu, 57
Vila Olímpia - São Paulo SP
Fone: (11) 3846-5946


Escrito por DL às 16h51
[   ] [ envie esta mensagem ]




Internet é
nova pátria do concretismo

Folha de S. Paulo - 13/10/2004 - por Fernando Badô

Nenhum outro tipo de poesia tem potencial igual ao da concretista para aproveitar os recursos tecnológicos dos computadores. O jogo de palavras e imagens, antes enclausurado num espaço físico, é dinamizado. O poeta, por sua vez, vê ampliada a fronteira da criatividade. É possível conferir a tese no blogue Concretismo!. Atualizado a cada quatro dias, em média, alguns dos poemas ganharam movimento, um dos recursos mais simples oferecidos pelos computadores. Na mesma linha, o blogue Poema/Processo abr! e espaço para expressões visuais.

Leia mais...


Escrito por Dobras da Leitura às 21h26
[   ] [ envie esta mensagem ]




Poesia infantil
estampada em
rolos de adesivo

O Estado de S. Paulo - 22/10/2004
 
É como se fosse um rolo de esparadrapo, daqueles que se compram em qualquer farmácia da cidade. A diferença é que em vez de pedaços de curativos, o que se têm são pequenos adesivos estampados com poesias para crianças. O "livro em rolo", batizado de Poemas Esparadrápicos (R$ 15, à venda apenas na Livraria Cultura) é uma iniciativa dos Doutores da Alegria, instituição formada por 37 atores/palhaços que há 13 anos diverte crianças hospitalizadas. 
Os poemas-adesivos (12 deles inéditos) foram criados por 14 autores, entre nomes consagrados e jovens escritores, como Tatiana Belinky, Ricardo Azevedo, Ângela Lago e Fernando Paixão. O lançamento de Poemas Esparadrápicos acontece neste sábado, dia 23, às 16h na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos (Av. Nações Unidas, 4.777, 2º piso, 11-3024-3599).
 
Foto: Tadeu Costa


Escrito por RC às 23h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cultura afro-brasileira começa
a ganhar as salas de aula

O Estado de S. Paulo - 25/10/2004 - por Renata Cafardo

As crianças moldam com argila suas galinhas-d’angola, enquanto a professora conta a história de um ratinho que passa por savanas e florestas. Cinderela e Branca de Neve perdem espaço; os heróis agora atendem pelos nomes de Kiriku ou Doce Princesa Negra. Mais de 40% dos alunos das escolas brasileiras são negros ou pardos e a diversidade racial começou só recentemente a fazer parte das salas de aula do País.

Uma lei federal exige, há mais de um ano e meio, a introdução da história e da cultura afro-brasileira nos currículos escolares. São poucos ainda os livros didáticos que incluem o tema e a maioria dos trabalhos é feita com literatura infantil, danças e músicas. As bibliotecas das escolas municipais foram equipadas com 50 mil livros sobre cultura e história afro-brasileira. Em novembro, o Ministério da Educação (MEC) abre concurso para livros didáticos e brinquedos educativos sobre o tema.

Segundo a subcoordenadora da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do MEC, Andréa Lisboa de Sousa, os currículos dos cursos superiores de Licenciatura devem ser adaptados. Hoje, iniciativas aqui e ali - como as das Secretarias de Educação Municipal e Estadual de São Paulo e Municipal de Campinas - capacitam os professores já formados. Além disso, o Maranhão está formulando materiais didáticos próprios para serem usados nas escolas localizadas em áreas quilombolas. É o Estado com o maior número de alunos nessas regiões: 10 mil.

Leia mais...



Escrito por RC às 23h15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Hipertexto de Rosa
Em ‘grandesertão.br’, Willi Bolle
mostra relação do livro com outros
Paula Barcellos - Especial para
o Jornal do Brasil - 23/10/2004

Divulgação

Willi Bolle deixou a Alemanha em 1966 para se embrenhar pelo sertão

Ao ler a primeira página de Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa, em abril 1966, o alemão Willi Bolle ficou tão encantado que não hesitou em vir para o Brasil. Quatro meses depois, o professor de literatura chegava ao país para fazer uma pesquisa de campo. Foram dois anos viajando pelo sertão.

De volta à Berlim, Wolle terminou sua tese de doutorado sobre Guimarães na Universidade de Bochum. Trabalho concluído, a vontade de conhecer ainda mais o escritor e seu país aumentou, em vez de diminuit. Em 1977, Bolle foi convidado a dar aula de literatura alemã na USP. Não pensou duas vezes e lá se vão quase 30 anos no Brasil.

– Ao meu país, devo a paixão pela idéia de formação. Mas lá as coisas já estão feitas. É no Brasil que eu quero dar a minha contribuição – conta.

Depois de publicar Fórmula e fábula: teste de uma gramática narrativa, aplicada aos contos de Guimarães Rosa e Fisionomia da metrópole moderna, Bolle acaba de lançar grandesertão.br (Editora 34, 480 páginas, R$ 44). Neste livro, ele mapeia, à luz do conceito de hipertexto, toda a rede de relações existentes entre o Grande sertão e os principais ensaios de interpretação do Brasil: desde de Euclides da Cunha até Gilberto Freyre e Antonio Candido.

- O título do livro é bastante curioso. Há uma ligação entre os meios de comunicação contemporâneos e o texto de Guimarães Rosa?

- O título traduz o espírito de minha aprendizagem em Silicon Valley. Foi lá que redigi um ensaio piloto de umas 80 páginas, a base do livro lançado agora. Ao organizar minhas idéias sobre o sertão como forma de pensamento, especialmente as questões de construção labiríntica, de mapeamento de um cérebro e dos discursos sobre o Brasil, eu me dei conta que esse tipo de espaço virtual poderia ser descrito por meio das novas tecnologias da informação: hipertexto e internet. Desenvolvi a hipótese de trabalho de que o visionário Guimarães Rosa teve uma intuição dos meios de comunicação da era eletrônica. Se o seu sertão verbal se inspirou no labirinto inventado por Dédalo, que foi o hipertexto da época arcaica, então deveria ser possível traduzi-lo também para o código da sociedade informatizada. À luz do conceito de hipertexto, ficou mais clara para mim a especificidade da construção de Grande sertão: veredas. É uma narrativa em forma de rede. Ou seja, pelas mais de 500 páginas do romance são espalhados fragmentos de discursos sobre o Brasil. O romance constitui uma espécie de website desses discursos, que são desmontados pela fala crítica do narrador. Cabe ao leitor remontar a história do Brasil a partir desses fragmentos. O título visa um utópico ponto no futuro, em que a obra de Guimarães Rosa possa ser reescrita, com a inclusão das classes pobres, junto às quais o autor não apenas pesquisou a maioria de suas histórias, mas das quais extraiu seus protagonistas.

Leia mais...



Escrito por RC às 23h00
[   ] [ envie esta mensagem ]




Vaga-lumas iluminam
Bistrô Charlô em noite cultural

PublishNews - 27/10/2004 - por Carlo Carrenho

No próximo dia 11 de novembro, a Expedição Vaga Lume levanta vôo mais uma vez. O destino agora é a Comunidade do Couto, no norte do Estado de Mato Grosso, e as vaga-lumas Laís Fleury, Sylvia Guimarães e Fofa (também conhecida por Maria Teresa) ficarão 12 dias na região. A Expedição Vaga Lume é um projeto educacional que consiste na implantação de bibliotecas na região amazônica. Em 2002, as três garotas conseguiram implantar 32 bibliotecas na região. Agora a trinca de Superpoderosas tupiniquins têm feito viagens curtas às comunidades já visitadas com o objetivo de fazer uma avaliação do projeto e realimentar o acervo das bibliotecas. Portanto, esta é a segunda vez que o projeto visita a Comunidade do Couto. As vaga-lumas também criaram a Rede dos Vaga Lumes, que consiste na troca de correspondências entre a população das grandes metrópoles brasileiras e os comunitários da Amazônia. No início, a idéia era fazer um intercâmbio entre as escolas paulistanas e as comunidades rurais, mas o projeto está se expandindo para os adultos também.

Os interessados em participar da rede terão no próximo dia 7 de novembro uma ótima oportunidade para apoiar a Expedição Vaga Lume. Neste dia, as vaga-lumas promovem a Noite Cultural da Expedição Vaga Lume, que será realizada no Bistrô Charlô, em São Paulo, às 19h. Além de um jantar, a programação prevê o lançamento do curta metragem "A Rede dos Vaga Lumes"; um sarau literário com a presença de Ignácio de Loyola Brandão, Tatiana Belinky e Eva Furnari; e uma exposição de fotos do projeto. Além disso, todos os participantes do evento entram automaticamente para a Rede dos Vaga Lumes. É que graças ao apoio da Global Editora, que doou 200 livros para o projeto, cada participante poderá escrever um cartão que acompanhará um dos livros até a Comunidade do Couto, iniciando assim a correspondência com um morador daquele local. O convite para o evento custa R$ 130, já incluso o livro, é claro. O Bistrô Charlô é patrocinador do evento, o que permitirá que quase todo o valor arrecadado seja utilizado para cobrir os custos da Expedição.

Reservas e mais informações podem ser obtidas pelo telefone 11-3032-6032 ou pelo e-mail
falecom@expedicaovagalume.org.br
. O PublishNews recomenda o evento, pois nada melhor que uma boa gastronomia, uma ótima literatura e o apoio a projetos sérios de incentivo à leitura reunidos em um mesmo local.


Escrito por RC às 20h40
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 
Histórico
  01/06/2007 a 30/06/2007
  01/05/2007 a 31/05/2007
  01/04/2007 a 30/04/2007
  01/03/2007 a 31/03/2007
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/10/2006 a 31/10/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006
  01/03/2006 a 31/03/2006
  01/02/2006 a 28/02/2006
  01/01/2006 a 31/01/2006
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/11/2005 a 30/11/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004


Outros sites
  Publish News
  Dobras da Leitura
  Capital Cultural
  Expedição Vaga Lume
  Livraria Ubaldo
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?